InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Hector Clarke (Hermes)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Hector Clarke

avatar

Masculino Apelido : Tor
Idade : 25
Mensagens : 742

MensagemAssunto: Hector Clarke (Hermes)   Sab Set 25, 2010 4:30 pm

Player
  • Nome: Xixa
  • Outros personagens: Tétris Scott e Aeneas Bauder.

    Informações Básicas

  • Nome: Hector Clarke
  • Apelido: Tor
  • Filho de Hermes
  • Sexo: Masculino
  • Local de Nascimento: Detroit, MI - USA.
  • Data de Nascimento: 17 de julho de 1992
  • Estado Civil: Solteiro

    Meio-Sangue

  • Poderes especiais: Velocidade super-humana e quando faz isso nascem pequenas asas nos pés.
  • Arma Mágica: Possui duas alabardas que podem encolher, ficando do tamanho de um machado. Elas também se adaptam para se esconder sob as roupas de Hector. Pode se transformar numa cobra preta quando ele ou Helen Díaz desejam.

    Família

  • Progenitor Mortal: Giovanna Clarke.
    Nascida numa família de classe média alta, nunca realmente foi uma boa aluna. Fazia parte de um grupo de amigos formado em sua maioria por garotos e vivia praticamente na rua, em pistas de skate.
    Ao se formar no Ensino médio não quis cursar faculdade, por realmente não saber o que fazer. Resolveu então passar um ano viajando com os amigos pela América do Norte. Foi assim que surgiu a vontade de se tornar comissária de bordo e ao voltar pra casa ela se inscreveu num programa de formação da America Airlines, se formando com um dos melhores score da turma.
    Começou então a aprender vários idiomas, pois queria alcançar os vôos internacionais. Aprendeu espanhol, italiano, francês e alemão, sendo que tinha uma facilidade incrível de fazê-lo.

  • União:
    Fazia pouco que tinha voltado da Alemanha, indo direto para o aeroporto de São Francisco. Estava cansada e por isso nem tirou seu uniforme, passando direto pela enorme fila de táxis, desistindo da idéia de pegar um.
    Foi puxando sua pequena mala, indo pra fora do aeroporto e passando pelo estacionamento. E então tudo aconteceu muito rápido. Uma pick up, duas mãos em sua cintura, um corpo contra o seu e de repente estava caída na calçada oposta da que saíra, jogada por cima de alguém e ouvindo uma buzina alta preencher todo o silêncio. Quase fora atropelada.
    Abriu finalmente os olhos e encarou o homem que estava sob ela. Mesmo com a queda ele parecia perfeitamente bem e sorriu de uma forma quase marota pra ela. Giovanna retribuiu atordoada com os traços dele.
    Depois de terem certeza de que estavam bem, levantaram e ele se ofereceu para levá-la pra casa, mas ela não tinha uma em São Francisco. Foram então para o hotel em que ela se hospedaria, passando uma tarde tranqüila bebendo e curtindo a piscina.
    Aquela foi uma longa semana e Giovanna se divertia muito ao encontrar Hector, nome dito a ela por Hermes, em cada um dos seus vôos. Passaram dias ótimos viajando pra Paris, Londres, Berlim e quando foram pra Grécia o deus pediu que ela ficasse alguns dias com ele. Foi ali que ela descobriu que ele era na verdade o deus grego Hermes, e que Hector era apenas um disfarce. Estava cada vez mais envolvida e apaixonada, como nunca estivera antes.
    Mas ela descobriu que estava grávida e Hermes disse que não poderia ficar, já que era proibido. Viram-se algumas vezes depois disso, durante a gestação ainda, quando ele aparecia em um dos lugares em que ela estava, mas isso foi tudo.

  • Outros parentes: Alex Clarke, avô materno. Nunca gostou muito de Hector e considera ele um problema desde o começo. Linda Clarke, avó muito compreensiva e que sempre cuidou de Hector quando Giovanna tinha que viajar.

    Biografia

    Hector nasceu em Detroid, cidade em que seus avós viviam. Por ter uma mãe aeromoça nunca passou muito tempo com ela, crescendo assim na casa dos avós e sendo desde pequeno um problema pra eles.
    Sempre foi brincalhão e bagunceiro, e incrivelmente conseguia pegar as coisas dos outros sem que vissem. Maroto, muleque e ladrãozinho, já dava problemas no colégio desde pequeno. Além de sua dislexia e ódio por livros, vivia rindo na hora errada, criando tramas entre as pessoas e roubando as coisas dos colegas com certa compulsão – na maioria das vezes pra jogar fora depois. Literalmente não parava quieto na sala de aula, sendo expulso de tantos colégios quantos pudesse contar.
    Via a mãe raras vezes e vivia perguntando a ela sobre seu pai, pois odiava seu avô mandão e herói de guerra. Nunca recebia respostas, mas até que aceitava bem a situação, lidando com ela criando artes na casa dos avós e roubando seu dinheiro.
    Hector sabia que havia algo de especial e de errado com ele, não era nada normal o fato de conseguia correr como o vento. Infelizmente, por mais que tentasse entender, sua cabeça de criança não conseguia encontrar respostas e sua mãe fingia não saber de nada, dizendo a ele que essas coisas eram impossíveis.
    Quando completou oito anos Giovanna o levou para a Grécia durante as férias e foi lá que ela instigou a curiosidade do filho até que ele se interessasse o bastante pelos deuses do Olimpo, deixando que corresse livre por lá até que ele parou perto da estátua de Hermes. Foi ali que ela disse à Hector toda a verdade, explicando todos os motivos de ter escondido a verdade, mas que achava importante que ele soubesse de uma vez sua real história. A mãe disse a ele porque era importante terem cuidado, porque ele não deveria correr daquela forma na frente das pessoas e também explicou que havia um acampamento para crianças como ele, perguntando se ele gostaria de passar o verão lá.
    O menino estava perplexo, mal podia acreditar. Então os deuses eram reais e ele era especial, não era como os outros.

  • Descoberta: Descobriu tudo numa viagem que fez à Grécia com a mãe, já que a mesma o levou até lá especialmente para contar. Soube que era filho de Hermes desde o começo, achando isso o máximo. Mal chegara a Detroid quando um monstro tentou atacá-lo, agora o menino sabia demais e seu cheiro se espalhava.
    Giovanna teve muito medo e tentou fugir com ele utilizando-se do mapa que Hermes tinha deixado antes do nascimento do filho com a localização do acampamento. Mas ela não era tão rápida quanto ele e então, temendo pelo que podia acontecer, deixou que o menino fugisse sozinho, correndo como o vento para o inesperado.

  • Vida de Campista: Tinha 8 anos quando chegou ao Acampamento e nunca pensou que pudesse ser tão feliz em algum lugar. Ali não havia seu avô para xingá-lo por qualquer coisa, não havia professores mandões de matemática, mas sim aulas de luta, ensinamentos sobre os deuses e outros garotos como ele. Adaptou-se tão rapidamente à vida no acampamento, que nunca mais quis deixar o local. Logo fez amizade com Zeph Deigher, formando uma dupla de garotos irritantes e piadistas.
    Costuma arranjar problemas com várias pessoas, mentindo e criando muitas situações embaraçosas.

  • Vida de Mortal: Passa o ano todo no Acampamento, decidido a não ter que ficar com seus avós. Sua mãe até fica mais tranqüila assim, já que na verdade ela não possui muito tempo fixo para passar junto dele. Nas raras ocasiões que sai é para viajar com ela durante suas férias.

  • Missões: [Formação em andamento]

    Físico


  • Altura: 1,88 m
  • Peso: 75 kg
  • Cor dos Olhos: Azuis
  • Cor do Cabelo: Castanhos
  • Corpo: Possui um corpo esguio e ao mesmo tempo torneado. Seu rosto é fino e de aparência quase élfica, possuindo sempre uma expressão de quem aprontou.
  • Vestimenta comum: Normalmente está usando camisetas simples mas com estampas descoladas, shorts jeans e tênis com meias curtas e que não aparecem por baixo. É comum encontrá-lo com itens variados, também. Como bonés e óculos que não lhe pertencem.

    Personalidade


    É animado e costuma ter um sorriso malicioso nos lábios. Astuto e esperto, é muito difícil saber diferenciar quando ele está falando a verdade e levando as coisas a sério e quando ele está simplesmente te enganando, tramando e tirando uma com a sua cara. Criar situações embaraçosas é quase um hobbie pra ele, sempre criando estratégias pra brincar com alguém; nada paga mais do que pessoas indignadas ou putas com algo que ele fez.

  • Gosta/Odeia: Gosta de correr, pela sensação de liberdade que traz. Desfazer de uma Afrodite também é um de seus passatempos favoritos, mesmo que já tenha pagado por isso uma vez. Também gosta muito de jogar sinuca e baralho. Odeia pessoas boçais e suco de uva.
  • Medo: Por incrível que pareça e por mais que ele nunca vá admitir, seu maior medo é o de não conseguir defender quem ama se um dia precisar.
  • Ponto Fraco: Apesar de ser muito rápido pra correr e até mesmo com seus movimentos corporais e pensamento lógico, tem preguiça de ter que pensar demais num enigma e ter que resolver pistas é pra ele um martírio. Gosta de agir impulsivamente.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Hector Clarke (Hermes)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» NINGUÉM LUCRA COM O MAL - Hermes / Maurício de Castro
» Resultado ITA
» medicamento Clozapina

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Administração :: Controle de Personagens :: Fichas-
Ir para: