InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Arthur Chandler (Apolo)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Arthur Chandler

avatar

Masculino Idade : 20
Mensagens : 2047

MensagemAssunto: Arthur Chandler (Apolo)   Qui Fev 25, 2010 4:53 pm

Player
  • Nome: Marina Martini Lopes - Nyna
  • Outros personagens: Thomas Smithson, Angelo Bianco, Winnie Alam Maeveen, Cuthbert Rosenfeld

    Informações Básicas

  • Nome: Arthur Chandler
  • Apelido: -
  • Filho de Apolo
  • Sexo: Masculino
  • Local de Nascimento: Charlotte, Carolina do Norte, EUA
  • Data de Nascimento: 12/12/1996
  • Estado Civil: Solteiro
  • Sexualidade: Heterossexual

    Meio-Sangue

  • Poderes maiores: Criar Ilusões (nível 3); Visão Noturna (nível 3)
  • Arma Mágica: -
  • Falha Fatal: Tem medo da solidão, e confia muito fácil nos outros. Arthur sempre coloca os outros em primeiro lugar, e acha difícil contrariar os amigos ou fazer qualquer coisa que possa magoá-los. Essas características podem ser vistas como qualidades por alguns, mas o tornam uma pessoa facilmente influenciável e manipulável.

    Família

  • Progenitor Mortal: Helena Chandler nasceu e cresceu em Baltimore, no estado de Maryland. Sempre foi uma menina muito falante, ativa e cheia de amigos, talvez um pouco bagunceira, sem muita paciência para estudos - e acostumada a ver coisas estranhas vez ou outra, coisas que mais ninguém via, e que mais tarde ela descobriu que se deviam à sua capacidade de ver através da Névoa. Apaixonada por música, ouvia todos os tipos de bandas de rock, das mais pop às mais pesadas, e aos 15 anos montou com três colegas da escola uma banda de rock, onde cantava e tocava guitarra. Nessa época Helena se vestia com um estilo adequado à banda, usando saias pretas, coturnos, camisetas com frases engraçadas ou de outras bandas de rock, munhequeiras e muitos acessórios prateados. Contornava os olhos azuis com lápis preto, e pintou de vermelho seus cabelos antes loiros. A banda nunca chegou a estourar ou fazer sucesso a nível nacional, mas no estado de Maryland e nos estados próximos Helena e seus amigos se tornaram bastante conhecidos, e eram convidados para tocar em festas e se apresentar em pequenos eventos. Helena se formou na escola e, em vez de entrar para uma faculdade, passou a se dedicar exclusivamente à banda, viajando com ela pelo país, se apresentando principalmente nos estados próximos a Maryland. Quando engravidou de Arthur, Helena deixou a banda; que, sem vocalista, acabou por comum acordo entre os outros membros, que não queriam substituir Helena por outra pessoa. Mesmo assim, Helena nunca se afastou da música: hoje em dia ela é produtora musical, e investe principalmente em bandas iniciantes de jovens como ela própria foi um dia.
  • União: Uma noite, numa festa após um show que sua banda fez em Dover, Helena conheceu um rapaz muito bonito, que disse ter visto o show e gostado muito de sua atuação como vocalista e guitarrista. Ele parecia ter mais ou menos a mesma idade de Helena, que tinha 19 anos na época. Helena não fazia idéia de que aquele era o deus Apolo, mas notou nele algo de especial, que a fez gostar dele imediatamente. Os dois se divertiram muito na festa, dançaram, conversaram e acabaram dormindo juntos. Foi uma aventura de apenas uma noite, mas o suficiente para que, algumas semanas depois, Helena descobrisse que estava grávida. No início ela chegou a cogitar a hipótese de fazer um aborto, pois sabia que a gravidez podia atrapalhar suas viagens com a banda; mas antes que pudesse pôr em prática sua idéia, Helena teve um sonho em que via seu futuro filho, um menino bonito, feliz e saudável, apaixonado por música como ela. Por algum motivo que Helena não sabia explicar, aquele sonho a tocou muito, e ela decidiu ter aquele filho. Quando estava grávida de cerca de cinco meses, deixou a banda e foi viver sozinha em Charlotte, na Carolina do Norte, uma vez que seus pais ficaram furiosos ao saber que a filha estava grávida e a expulsaram de casa. Através de pessoas que conheceu ao longo dos quase cinco anos em que esteve envolvida no mundo da música, Helena conseguiu um emprego num estúdio, e assim passou a se sustentar. Quando seu filho nasceu, ela o batizou de Arthur. Helena nunca mais teve contato com Apolo.
  • Outros parentes: -

    Biografia

  • Descoberta: Arthur viveu uma vida aparentemente normal até os doze anos de idade. Aparentemente; porque certas coisas o diferenciavam dos outros meninos da sua idade: às vezes ele tinha a sensação de ver coisas que as outras pessoas não viam, ou acabava conseguindo fazer algo que não julgava possível e que não sabia explicar - coisas que muitas vezes lhe causavam problemas, o faziam perder amigos ou ser expulso de escolas. Arthur já tinha desistido de tentar explicar que fazia essas coisas sem querer, e que na verdade não tinha ideia de como elas aconteciam. Além disso, ele sofria de dislexia desde que se entendia por gente; o que sempre dificultava bastante seu aprendizado em qualquer coisa; e também tinha sonhos estranhos com bastante frequência. Nesses sonhos ele via e ouvia coisas sobre deuses gregos, monstros, um acampamento que ele não sabia onde ficava, sátiros e ninfas, e sobre garotos e garotas que eram como ele - embora ele não soubesse o que exatamente eles tinham em comum. Por causa da profissão de sua mãe, Arthur viajava muito, e morou em quatro estados americanos ao longo de sua vida. Quando Arthur completou doze anos, ele e sua mãe haviam acabado de chegar a Seattle, no estado de Washington. Tudo correu quase anormalmente bem em seus primeiros meses na nova escola, mas um dia, quando Arthur estava indo a pé para casa, acompanhado de quatro colegas, ele foi atacado por um cachorro enorme, muito maior do que qualquer cachorro que já tivesse visto. Mais tarde seus colegas diriam que haviam sido atacados por um pittbull, mas Arthur tinha certeza de que aquele cachorro não era nada parecido com um pittbull, e era muito maior do que um. Os meninos não tentaram enfrentar o animal, apenas se separaram e saíram correndo, numa tentativa de distrair o animal e deixá-lo confuso com a dispersão, mas o cachorro parecia ter cismado com Arthur, e foi atrás dele. Arthur correu como nunca havia corrido na vida, tentando fugir do cachorro, mas sabia que era uma questão de tempo até que o cachorro o alcançasse. Foi aí que aconteceu algo extraordinário: de repente, o cachorro parou de correr, ficando imóvel no meio da rua. Olhou à sua volta e farejou, como se houvesse perdido a pista do que estava procurando, embora Arthur não estivesse muito longe à sua frente. Aproveitando o momento de distração do animal, Arthur conseguiu chegar em casa, não sem antes reparar numa coisa muito estranha: nos últimos minutos de corrida, quando olhava para baixo, ele não via suas pernas e seus pés, como se estivesse... Invisível - ou melhor, como se estivesse se camuflando, com as cores e texturas de sua pele e suas roupas se confundindo com o ambiente ao seu redor. Naquela noite Arthur sonhou novamente com o estranho Acampamento com que sonhara a vida toda, e acordou sabendo que devia ir para lá se quisesse respostas para todas as perguntas que tinha. Ele conversou com sua mãe, que no dia seguinte o levou até lá.

  • Vida de Campista: Arthur chegou ao Acampamento Meio-Sangue no final de 2009. Por tudo que havia sonhado ao longo da vida, Arthur já imaginava quem seria seu pai, mas mesmo assim passou dois meses no chalé de Hermes antes de ser transferido para o chalé de Apolo; no mesmo dia em que, em pleno café-da-manhã, uma flecha de luz caiu diante dele, iluminando todos à sua volta, enquanto uma música bonita e animada tocava. Passou uma semana cuidando da ovelha Jacinto, cumprindo o Ritual de Passagem imposto a todos os filhos de Apolo, e se saiu bem nisso. Arthur ficou absolutamente fascinado com tudo que descobriu sobre os Olimpianos e sua própria condição de Meio-Sangue - conta com empolgação até mesmo o episódio em que foi atacado em Seattle pelo que descobriu ser um cão infernal. Arthur decidiu permanecer o ano todo no Acampamento, tanto para se livrar das constantes viagens e mudanças quanto porque se sente melhor no Acampamento do que em qualquer outro lugar em que já esteve. Fala com todo mundo e se dá bem com a maioria dos campistas, seja de qual Chalé forem. Ama principalmente as aulas de arco-e-flecha, e descobriu que tem um talento nato para este esporte, em que se saiu muito bem desde o primeiro dia. Seu maior sonho é se envolver em muitas missões perigosas e se tornar um herói legendário.

  • Vida de Mortal: Desde que chegou ao Acampamento, Arthur saiu poucas vezes dele, apenas em missões ou excursões com outros campistas, ou então para fazer visitas rápidas à sua mãe.

  • Missões: Por ser muito jovem, Arthur nunca havia participado de nenhuma missão até a Missão Argos, em que foi convocado junto com outros muitos campistas - e da qual participou com muita empolgação, ficando realmente triste quando ela terminou.

    Físico


  • Altura: 1,66m
  • Peso: 58 kg
  • Cor dos Olhos: Castanho-claros
  • Cor do Cabelo: Loiro escuro
  • Corpo: Arthur tem uma altura normal para a sua idade, mas ainda não parou de crescer. Seu corpo é magro, mas o rosto é arredondado; tem a pele clara, os olhos grandes e lábios cheios.
  • Vestimenta comum: Costuma usar roupas básicas ou esportivas; calças jeans, camisetas, tênis largos, moletons com capuz, bonés e mochilas. Também tem várias camisetas de bandas, antigas e atuais.

    Personalidade


    Arthur é extremamente ativo: nunca pára quieto, está sempre inventando coisas para fazer e fala muito, com quem for, sejam amigos ou completos desconhecidos. Vê-lo triste ou mal-humorado é raríssimo: ele parece estar sempre muito empolgado com alguma coisa - seja essa coisa tão incrível como a descoberta de sua condição de meio-sangue ou tão banal quanto seu prato favorito na hora do almoço. É corajoso, mas de uma maneira impulsiva, que não mede as consequências de seus atos. Em geral ele age ou fala primeiro, e só depois pensa no que fez ou falou. É um pouco bagunceiro e desorganizado, mas muito responsável e dedicado às coisas de que gosta.

  • Gosta/Odeia: Tanto por causa de seu pai quanto por causa de sua mãe, Arthur sempre foi apaixonado por música. Tem uma coleção de camisetas de bandas de rock, mas ouve todos os estilos, de hip-hop à música clássica. Aprendeu a tocar bateria quando ainda era muito pequeno, e esse é um de seus hobbies favoritos até hoje. Tem uma facilidade incrível para aprender a tocar qualquer instrumento musical. Desde que chegou ao Acampamento Meio-Sangue, se apaixonou pela prática de arco-e-flecha, e se dedica muito a essa atividade. Gosta de conversar com os amigos, de dias de sol e de acordar cedo para poder aproveitar bem o dia. Odeia pessoas mal-humoradas, chuva, que os outros fiquem lhe dizendo o que pode ou não pode fazer e dormir muito tarde.
  • Medo: Como todos os filhos de Apolo, Arthur tem Isolofobia, medo de ficar sozinho.

    Círculo de Contatos


  • Amigos: Tem poucas pessoas no Acampamento de que Arthur não goste - considera todos seus amigos, em maior ou menor grau; e fala com todos, mesmo se estes outros não falarem com ele. Mesmo assim, a pessoa mais importante do mundo para Arthur, além de sua mãe, é sua irmã Natalie Bach - os dois se dão realmente muito bem, conversam sobre tudo, e fazem juntos a maioria das atividades rotineiras do Acampamento. Arthur admira Natalie e a respeita como sua irmã mais velha, ouvindo seus conselhos e pedindo dicas principalmente em relação aos treinos e às batalhas. Principalmente por gostar de arqueirimo, Arthur também tem um bom relacionamento com Golden Attberg, que era Conselheira do Chalé de Apolo e agora é Instrutora de Arqueirismo. Também se dá muito bem com Maryanne Smith, campista do Chalé de Hefesto, que é apenas um ano mais velha que ele. Durante uma confusão que Afrodite causou no Acampamento há alguns anos, Arthur se apaixonou por Dita Kypris, do Chalé de Ares, e foi correspondido - e, apesar da maneira insólita de terem se aproximado e do fato de os dois serem extremamente diferentes um do outro, Arthur e Dita continuaram se dando muito bem depois que tudo foi resolvido. Recentemente, Arthur se aproximou bastante de Victoria Bianchi, uma nova campista do Chalé de Afrodite, que Arthur acha muito bonita, e com quem se dá muito bem. Os dois conversam bastante, adoram passar o tempo juntos - e já ficaram algumas vezes.
  • Relacionamentos: -
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Arthur Chandler (Apolo)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quanto Apolo sabia sobre Jesus?
» Lei de Kepler- Nave espacial
» projeto apolo
» Regra de três
» Estática

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Administração :: Controle de Personagens :: Fichas-
Ir para: