InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Winnie Alam Maeveen (Aine)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Winnie Alam Maeveen

avatar

Masculino Idade : 158
Mensagens : 857

MensagemAssunto: Winnie Alam Maeveen (Aine)   Ter Set 06, 2011 11:55 pm

Player
  • Nome: Marina Martini Lopes - Nyna
  • Outros personagens: Thomas Smithson, Arthur Chandler, Angelo Bianco, Cuthbert Rosenfeld

    Informações Básicas

  • Nome: Winnie Alam Maeveen
  • Apelido: ...
  • Filho de: Aine de Knockaine, a Rainha das Fadas. Aine é filha de Eogabail, um rei dos Tuatha de Dannan, o povo mais antigo a habitar a Irlanda. Os Tuatha de Dannan são imortais e dotados de poderes mágicos; e nunca foram realmente expulsos de sua terra por povos invasores que chegaram à Irlanda séculos depois deles - apenas se retiraram para lugares mais isolados, ocultos; ou então permanecem disfarçados entre os irlandeses, preferindo evitar conflitos ou chamar muita atenção para si mesmos. Cuidam de sua terra e de seu povo em silêncio, quase invisíveis. Aine vive na montanha de Knockaine, no condado de Limerick, terra que lhe foi dada por seu pai Eogabail. Há muitos séculos atrás, Aine se apaixonou por um nobre mortal, Gerold, Conde de Desmond, e casou-se com ele. Gerold foi viver com a esposa em Knockaine, e os dois viviam bem até o dia em que seu primogênito nasceu. O menino, que recebeu o nome do pai, nasceu com os poderes da mãe imortal, e seu pai não pôde suportar a idéia de viver com um filho tão 'anormal'. Muito ofendida e magoada, Aine expulsou o marido de sua montanha, e desde então nunca mais se casou. Ela vive com o filho em Knockaine, e de vez em quando tem casos ou romances com mortais, dos quais já nasceram outros filhos. Nenhum tomou o lugar do Príncipe Gerold, o primogênito e favorito de Aine, mas mesmo assim ela tem um carinho muito grande por todos os seus filhos, os príncipes e princesas de seu reino, e acolhe todos eles em sua montanha, não deixando que vão viver entre os humanos comuns. Além deles, Aine também convida para viver em seu reino alguns mortais que chamam sua atenção por serem muito belos ou terem alguma habilidade ou característica que ela aprecia, e lhes dá poderes mágicos menores em troca de sua companhia e devoção. Os filhos de Aine, junto de seus súditos, formam o que os mortais comuns chamam de Povo Encantado ou, mais comumente, Povo das Fadas - embora eles próprios prefiram se chamar de Sidhe ou até mesmo de Tuatha de Dannan, uma vez que descendem deles. Aine é uma deusa solar, governa a primavera, o calor, a luz do sol, a fertilidade das mulheres e dos pastos, as colheitas e o desabrochar das flores. Também controla o amor, a alegria, a cura e a paz; e não suporta a idéia de batalhas, guerras ou derramamento de sangue.
  • Sexo: Masculino
  • Sexualidade: Bissexual
  • Local de Nascimento: Condado de Limerick, província de Munster, Irlanda
  • Data de Nascimento: 23/09/1878
  • Estado Civil: Solteiro

    Meio-Sangue

  • Poderes: Como todos os Sidhe, Winnie envelhece muito mais lentamente do que os humanos normais: aparenta ter vinte e poucos anos, embora na verdade tenha nascido em 1878. Além disso, também como todos os seus irmãos, Winnie tem o poder de prever o futuro: todas as noites sua mente é invadida por sonhos que sempre são presságios ou visões do que está por vir, embora nem sempre seja fácil interpretá-los ou decifrá-los com clareza.
  • Arma Mágica: Winnie não pega em armas e não se envolve em lutas, pois isso vai contra todos os valores e ensinamentos de sua mãe.
  • Falha Fatal: Winnie é tão altruísta que muitas vezes pensa apenas nos outros e esquece de pensar em si mesmo. Não suporta de modo algum ver os outros sofrendo - quando isso acontece, ele se sente tão mal que parece que o sofrimento é seu também. Além de compartilhar de modo tão intenso o sofrimento dos outros, Winnie não consegue ficar parado sem tomar nenhuma atitude para tentar ajudar a pessoa ou a coisa que sofre; e nesse caso pode acabar agindo impulsivamente e se machucando. Não hesitaria em se sacrificar para salvar alguém que ama, mas jamais permitiria que fizessem isso por ele, pois acha que depois não conseguiria conviver com a culpa caso se salvasse e deixasse outra pessoa morrer em seu lugar.

    Família

  • Progenitor Mortal e União: Winnie não sabe nada a respeito de seu pai mortal, uma vez que nunca o viu. Tudo o que ele sabe é o que Aine lhe contou: que em um dia claro de inverno ela assumiu a forma com que se apresenta ao mortais e foi passear às margens do lago Lough Gur, onde encontrou um belíssimo mortal que estava explorando a região. Aine se interessou por ele e se aproximou para conversar. Usando sua magia, ela conseguiu atraí-lo a ponto de os dois se unirem naquele mesmo dia, às margens do lago. Aine nunca mantém contato por muito tempo com os mortais com quem se relaciona, e com este não foi diferente: os dois nunca mais se viram, e Aine sequer sabe seu nome. Mas essa união foi suficiente para engravidar a deusa, que deu à luz Winnie. Winnie nasceu no Condado de Limerick, no lar de sua mãe, e nunca conheceu seu pai ou se interessou em saber mais sobre ele.
  • Outros parentes: Winnie tem sete irmãos mais velhos (cinco meninas e dois meninos), além de Gerold, sendo o nono na sucessão dos príncipes e princesas, e três irmãos mais novos (dois meninos e uma menina).

    Biografia

    Winnie nasceu e cresceu no reino de sua mãe, na montanha de Knockaine, então sempre soube de suas origens e do fato de que ele e seus irmãos eram diferentes dos outros mortais - na verdade, quando criança, Winnie de fato teve que aprender que existiam pessoas que eram diferentes dele e de seus irmãos; que estas pessoas não podiam prever o futuro e morriam mais cedo que os Sidhe, por exemplo, e que não sabiam da existência de seu povo. Seu nome é, na verdade, composto de três nomes - Maeveen não é um sobrenome, já que Aine sequer sabe o nome do pai dele -, e cada um tem um significado especial: 'winnie' significa 'branco', 'alam' quer dizer 'belo' e 'maeveen' quer dizer 'ágil, veloz'. O povo de Aine vive hoje em dia no mesmo lugar em que sempre viveu, mas mantém uma mistura de suas antigas tradições com hábitos aprendidos no mundo moderno. Em seu reino, todos, filhos de Aine ou não, se tratam como iguais, vivem juntos, realizam as tarefas diárias em conjunto e se ajudam no que for preciso. Eles se alimentam apenas de vegetais plantados por eles mesmos, as vestes são feitas de algodão pelo próprio povo da montanha, as crianças são criadas por todos, a maioria vive em trailers trazidos pelos mortais que passam a morar ali, há redes penduradas nas árvores e não é raro que alguns durmam ao ar livre (em Knockaine nunca chove - o sol sempre brilha, a temperatura está sempre amena como em um dia de primavera, e as noites são sempre claras e iluminadas pelas estrelas). Todas as noites eles se reúnem para o jantar, que é feito sempre ao redor de uma fogueira acesa no chão, onde são feitas as oferendas a Aine e seus irmãos Tuatha de Dannan; e sempre há alguém tocando violão ou cantando. Armas são proibidas e qualquer conflito é resolvido na base da conversa. Casais estáveis são raros e casos de ciúme ou inveja são quase inexistentes, já que Aine considera que o amor deve ser livre e espontâneo, e não limitado por regras, conceitos estabelecidos ou contratos. Foi nesse ambiente que Winnie cresceu. Até os 40 anos de idade, ele era uma criança para os padrões de seu povo, e não saía do reino de sua mãe: tudo o que ele conhecia eram os bosques e lagos dos arredores, e ele nunca se afastou demais dali. A partir dessa idade, porém, Winnie teve autorização para viajar, conhecer as cidades da Irlanda que desejasse conhecer; já que Aine considera saudável e necessário que seu povo não seja completamente alienado do mundo à sua volta. Como não é possível para um Sidhe frequentar por muito tempo o mesmo ambiente sem levantar suspeitas - uma vez que sua aparência demora décadas para se alterar minimamente -, Winnie e seus irmãos não podem frequentar uma escola regular, e são formalmente educados por professores que passam a viver no reino de Aine. Como os demais principes e princesas, Winnie já teve que deixar seu lar algumas vezes para participar de missões junto dos filhos de outros deuses - sempre no papel de conselheiro, guia ou negociador, já que as habilidades que herdou de sua mãe, especialmente a de prever o futuro, o ajudam muito nisso; e Winnie não sabe e nem pretende aprender a lutar.

    Durante a Missão Argos, realizada pelos meio-sangues gregos, Winnie entrou em contato com os moradores do Acampamento, durante a passagem que estes fizeram pela Irlanda. Os meio-sangues chegaram a passar alguns dias descansando em Knockaine; e, quando foram embora, levaram Winnie consigo, por recomendação de Aine, que queria um filho seu envolvido na missão, e achava que as previsões e a experiência de Winnie poderiam ser úteis a todos. Após o fim da missão e sua volta para casa, Winnie foi escolhido como mensageiro e porta-voz oficial entre Aine e os deuses gregos; e agora viaja com certa frequência até os Estados Unidos, para levar notícias de Éris e a situação dos deuses na Europa, além de saber como estão as coisas na América. Winnie não se importa nem um pouco com esta responsabilidade, e na verdade até gosta: se apegou bastante a muitos dos meio-sangues que conheceu durante a missão, e acha bom poder visitá-los com uma certa regularidade.

    Físico


  • Altura: 1,86m
  • Peso: 75 kg
  • Cor dos Olhos: Azuis
  • Cor do Cabelo: Louro-claros, quase brancos
  • Corpo: Winnie tem o corpo e os traços que são comuns aos Sidhe: é muito alto e magro, tem a pele muito clara, os cabelos longos e lisos, de um tom quase branco de loiro, e os olhos azuis. A maioria dos Sidhe, sejam homens ou mulheres, herda os traços de Aine em vez dos de seu progenitor mortal, e é por isso que Winnie é bastante andrógino, a ponto de ser confundido com uma mulher pela maioria das pessoas. Tem o rosto oval, os lábios fartos, os olhos grandes, o nariz fino, e mãos delicadas, de dedos longos.
  • Vestimenta comum: Quando está em casa, Winnie usa apenas roupas de tecidos naturais, feitas pelo seu próprio povo; roupas leves e confortáveis, de cores claras e suaves. Tem algumas outras roupas para quando precisa se misturar aos humanos comuns e chamar menos atenção; mas mesmo estas são sempre leves, confortáveis; elegantes mas sem serem chamativas ou desconfortáveis para isso. Não usa armadura nem mesmo para se proteger caso esteja próximo a uma batalha, pois Aine e seu povo consideram a armadura uma veste grosseira e ofensiva; e nem piercings, tatuagens, maquiagens ou acessórios exagerados, por valorizar a beleza natural das pessoas acima de tudo.

    Personalidade


    Winnie é calmo a ponto de parecer indiferente: nada parece capaz de irritá-lo, deixá-lo triste, magoado, ansioso, nervoso. Até mesmo sua alegria parece mais amena que a da maioria das pessoas: ele não tem rompantes de euforia ou ataques de riso, e em geral demonstra que está feliz apenas com um leve sorriso. Fala baixo e devagar, é extremamente educado e trata a todos de modo igual e agradável. Alguns aspectos de seu comportamente parecem um pouco 'antigos', como se certos hábitos ou maneiras de falar tivessem sido adquiridos há muitas décadas e nunca mais descartados; então é possível que às vezes ele use palavras ou expressões que ninguém mais usa, por exemplo; além de sempre tratar as mulheres com muito cavalheirismo. É extremamente altruísta e solidário, divide tudo o que é seu e sempre ajuda os outros no que pode, sejam seus amigos ou não. Tem facilidade em perdoar, e nunca guarda rancor ou raiva dos outros. Apesar de ser um semi-deus e além de tudo um príncipe, não se vangloria disso e é bastante simples e humilde. Dorme pouco, em geral acordando cedo e indo dormir tarde, mas faz tudo de acordo com sua vontade ou suas necessidades: aprendeu com seu povo, por exemplo, que o horário do almoço não é ao meio-dia, e sim na hora em que seu organismo sentir fome. Não come carne e nem comidas industrializadas ou muito pesadas; não pega em armas e nem pensa na possibilidade de machucar fisicamente ou magoar qualquer pessoa ou animal. Não vê sentido em guerras e não liga para bens materiais, considerando que eles são sempre muito fúteis e efêmeros. Acredita que tudo que vive tem sentimentos e uma alma, e que todos devem ser tratados como iguais, independente de sexo, idade, origem ou até mesmo espécie. Às vezes se perde em pensamentos sobre suas visões do futuro, parecendo meio desligado e avoado nessas ocasiões; e não é incomum que de repente fale ou comente algo que não deveria ou não teria como saber, como o nome de alguém que acabou de conhecer ou algo que vai acontecer com algum conhecido seu.

  • Gosta/Odeia: Gosta de sol, de noites claras, das estrelas, de animais, de plantas, de conhecer pessoas e lugares novos, de conversar, de música, de dança e de artes de forma geral. Ama sua mãe e seus irmãos e tem um carinho muito grande por todos que vivem em Knockaine, e sente falta deles e de seu lar quando precisa viajar ou passar muito tempo fora em uma missão, por exemplo. Odeia brigas, discussões, guerras, derramamento de sangue, pessoas gritando ou fazendo muito barulho, gente que não respeita os outros e agride o meio-ambiente, preconceitos, egoísmo ou sonhos ruins - neste caso, porque sabe que mais cedo ou mais tarde o que ele sonhou vai realmente acontecer. Também não suporta ver o sofrimento alheio - e seu conceito de 'sofrimento alheio' é bem amplo, já que ele julga que todas as coisas vivas tem sentimentos e podem sofrer ou ficar tristes.
  • Medo: Nada assusta mais Winnie do que acordar pela manhã e se lembrar de um sonho ruim - ele demora um pouco para aceitá-los, sempre procurando interpretações alternativas para as coisas que viu em um pesadelo, por exemplo. Um de seus maiores medos é um dia sonhar com uma grande tragédia como a morte de um de seus irmãos, a destruição do reino de sua mãe ou alguma coisa pior do que isso; e por tudo isso, apesar de sua eterna calma e de já estar relativamente acostumado com seus poderes premonitórios, Winnie sempre dorme tarde e demora um pouco para pegar no sono, pois teme o que pode ver quando fechar os olhos. A idéia de se ver envolvido em uma batalha também o assusta, principalmente pela idéia de presenciar a batalha em si, mas também pela grande probabilidade que ele teria de se machucar, já que dificilmente saberia se defender sozinho.

    Círculo de Contatos


  • Amigos: Em Knockaine, Winnie se considera amigo de todos: não tem inimizades, e fala com praticamente todos os habitantes do lugar. É especialmente apegado aos irmão e à mãe. Também se deu muito bem com vários dos meio-sangues gregos, especialmente os filhos de Afrodite, Apolo, Deméter e Dionísio, com os quais mais se identificou. Tem uma grande amizade com Natalie Bach, a ponto de ter aceitado se dizer pai do filho dela quando ela ficou grávida - mesmo sabendo que Natalie espera um filho de Ares -; e também com Maryanne Smith, com quem se identifica muito em comportamento e ideiais.
  • Relacionamentos: Winnie se relaciona com três pessoas - duas mulheres e um homem - em Knockaine que poderiam ser considerados seus 'namorados' em uma sociedade com valores mais tradicionais - mas os quatro não se denominam assim, sabendo apenas que se amam e gostam de estar juntos. Entre os meio-sangues, Winnie já ficou algumas vezes com Natalie Bach e Maryanne Smith, e realmente gosta muito de ambas, mas, como sempre, não se apega a qualquer relacionamento sério com nenhuma das duas, sem nem chegar a pensar nisso. É livre e fica com quem quiser quando quiser; mas geralmente só se relaciona com pessoas pelas quais têm um carinho maior, sem apreciar muito o sexo só pelo sexo: acha que o prazer é sempre maior quando há algum tipo de sentimento envolvido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Winnie Alam Maeveen (Aine)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Anti-Inflamatórios

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Administração :: Controle de Personagens :: Fichas-
Ir para: