InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Angelo Bianco (Afrodite)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Angelo Bianco

avatar

Masculino Idade : 23
Mensagens : 1847

MensagemAssunto: Angelo Bianco (Afrodite)   Qui Maio 06, 2010 11:34 pm

Player
  • Nome: Marina Lopes - Nyna
  • Outros personagens: Arthur Chandler, Thomas Smithson, Winnie Alam Maeveen, Cuthbert Rosenfeld

    Informações Básicas

  • Nome: Angelo Bianco
  • Apelido: ...
  • Filho de Afrodite
  • Sexo: Masculino
  • Local de Nascimento: Long Island, Nova York, Estados Unidos
  • Data de Nascimento: 21/06/1994
  • Estado Civil: Solteiro
  • Sexualidade: Heterossexual, mas já beijou meninos - coisa que quase ninguém sabe

    Meio-Sangue

  • Poderes maiores: Charme da Voz (nível 3). O poder Atração Sexual, que todos os filhos de Afrodite tem, se manifesta de forma mais forte em Angelo através da fala, quando ele está em contato direto com uma pessoa, olhando em seus olhos e conversando com ela.
  • Arma Mágica: -
  • Falha Fatal: Perfeccionismo e vaidade. Seu perfeccionismo exagerado às vezes o deixa paralisado - não consegue parar de refazer uma tarefa até julgá-la perfeita, e em outros casos prefere simplesmente não se arriscar a fazer o que acha que não conseguirá fazer com absoluta perfeição. Se ofende com facilidade, odeia se sentir inferior em qualquer coisa, não consegue admitir erros, e é facilmente comprado com elogios.

    Família

  • Progenitor Mortal: Vittorio Bianco nasceu em Verona, na Itália, filho único de uma família muito rica. Seu pai, Francesco, é dono de uma vinícola que pertence à família Bianco há gerações, e é muito conhecida por seus vinhos de alta qualidade; e sua mãe, Adeli, entrou para os negócios assim que se casou com Francesco, cuidando da parte financeira da empresa. Vittorio sempre foi uma criança extremamente bonita, do tipo que chamava a atenção de todos e estava acostumado a ser elogiado e bem tratado. Atraía o interesse de todos e fazia amigos com facilidade se quisesse, mas sempre foi um tanto arrogante, talvez por viver com muito mais dinheiro e mimos do que a maior parte das crianças que conhecia. Um dia, quando tinha 17 anos, Vittorio estava voltando da escola quando foi abordado por um olheiro de uma agência de modelos, que se mostrou extremamente admirado com sua beleza e o convidou para participar de um teste para um comercial. Vittorio aceitou o cartão que o olheiro lhe deu e passou alguns dias pensando na proposta, sem contar nada a ninguém. Apesar de ter consciência de que era muito bonito, nunca tinha pensado na possibilidade de ser modelo. Por fim, acabou resolvendo que não custava nada tentar. Afinal, até agora, ele ainda não havia descoberto nenhuma carreira que quisesse seguir e nem alguma coisa que soubesse fazer muito bem, e assumir os negócios da família definitivamente não estava nos seus planos. Vittorio fez o teste e foi aprovado. Sua mãe ficou muito orgulhosa quando soube, e seu pai, mesmo bastante surpreso, não teve nada contra a atitude do filho. A participação de Vittorio no comercial foi um sucesso instantâneo: logo surgiram propostas para outros comerciais, e desfiles, e não demorou para que ele percebesse que poderia facilmente viver daquilo a vida toda. Sua carreira foi crescendo, e, quando tinha 19 anos, Vittorio se mudou sozinho para os Estados Unidos, a pedido da agência, deixando sua cidade e sua família para trás. A partir daí Vittorio se tornou internacionalmente conhecido e extremamente rico, fazendo campanhas para diversas marcas de roupa, aparecendo em capas de revistas e dando entrevistas em programas de TV. Sua carreira atingiu o auge quando ele tinha 21 anos de idade, e, com apenas 26, ele resolveu se 'aposentar', diminuindo o ritmo de desfiles e campanhas e fazendo apenas 'participações especiais' em desfiles e comerciais, onde sempre aparece em destaque - e ganhando muito por isso. Até hoje, aos 38 anos, Vittorio ainda aparece em comerciais de marcas internacionais, e ainda é muito reconhecido pelas pessoas.
  • União: Aos vinte e um anos, Vittorio estava no auge da sua carreira, e participou de vários desfiles na New York Fashion Week, sendo o modelo mais comentado, elogiado, fotografado e assediado do evento. Ao longo do evento, Vittorio reparou várias vezes em uma mulher extremamente bonita que viu por lá, às vezes conversando com estilistas e maquiadores, às vezes sentada na primeira fileira de seus desfiles, observando tudo atentamente. No último dia do evento, quando Vittorio tinha acabado de sair de seu último desfile e estava sendo cumprimentado por seus agentes, ela se aproximou e se apresentou como Sarah Radcliffe, dona de uma agência de modelos da qual ele nunca tinha ouvido falar na vida. Vittorio estranhou este fato, ainda mais porque todas as outras pessoas presentes pareciam conhecer Sarah muito bem ou pelo menos já ter ouvido falar dela; mas estava tão encantado pela beleza dela que resolveu não questionar nada. Sarah pareceu tão interessada nele quanto ele estava interessado nela, e após o fim do evento os dois saíram para jantar juntos. Se divertiram muito conversando um com o outro e se atraíram imediatamente. Naquela mesma noite os dois dormiram juntos. Ao longo de um mês os dois se viram quase todos os dias, praticamente sem conseguir se manter afastados. Vittorio não conseguia parar de pensar em Sarah e em como nunca tinha se sentido assim com nenhuma outra mulher. Mas um dia Sarah simplesmente desapareceu. Não foi mais ver Vittorio, não ligou mais, não deu mais notícias. E o mais estranho de tudo: ninguém parecia ter jamais ouvido falar nela. Vittorio perguntou aos seus agentes, a várias pessoas que tinham conversado com Sarah durante a New York Fashion Week, mas ninguém parecia sequer ter consciência da existência daquela mulher. Vittorio já estava começando a questionar sua sanidade quando Sarah voltou - e com um bebê nos braços. Foi só aí que Vittorio ficou sabendo de toda a verdade: que aquela mulher não era Sarah Radcliffe, e sim Afrodite, a deusa do amor. Ela havia se interessado por ele desde a primeira vez em que o vira, e confundira os mortais com quem ele convivia para que acreditassem na existência de uma tal Sarah Radcliffe e facilitassem sua aproximação. O bebê que ela tinha nos braços, ela dizia, era filho de Vittorio. Acreditar imediatamente naquela história foi impossível para Vittorio, mas Afrodite não lhe deu muito tempo para fazer perguntas. Sumiu novamente, deixando o bebê com ele, além de uma carta onde explicava muitas coisas: os Olimpianos, os Meio-Sangues, o Acampamento... Depois de algum tempo Afrodite acabou voltando, e de certa forma ela e Vittorio mantém contato até hoje, se vendo uma ou duas vezes por ano.
  • Outros parentes: Francesco e Adeli, os avós paternos de Angelo, foram algumas vezes aos Estados Unidos e conheceram o neto, com quem conversam às vezes por telefone; mas Angelo não tem nenhuma ligação especial com os avós.

    Biografia

    Angelo cresceu em Long Island, onde seu pai tem uma enorme mansão. Como seu pai tinha apenas vinte e um anos e uma carreira extremamente agitada quando Angelo foi concebido, ele foi criado praticamente por uma babá e pelos outros empregados de seu pai. Vittorio era um pouco ausente, mas nunca tratou Angelo mal ou demonstrou algum tipo de insatisfação com o fato de ter tido um filho ainda tão jovem, sem planejar nada. Sempre exigiu que tratassem seu filho como um príncipe, fazendo tudo o que ele queria e lhe dando do bom e do melhor - ou seja, fez com que Angelo crescesse como ele próprio havia crescido: mimado, arrogante, se achando sempre melhor do que os outros e se irritando quando não é o centro das atenções. Mas o comportamento de Angelo melhorou bastante quando ele entrou em idade escolar e passou a conviver melhor com outras crianças de sua idade, o que o obrigou a se tornar um pouco mais flexível e humilde - principalmente porque, na escola, sua dislexia e seu transtorno de déficit de atenção, que o acompanham desde criança, se tornaram ainda mais evidentes.
    Angelo sempre foi extremamente preocupado com a aparência, e desde criança gostava de usar roupas diferente, experimentar diversos cortes de cabelo, pintá-lo, roubar a maquiagem das meninas, tudo para provar a si mesmo que seria bonito não importava o que decidisse fazer. Aos 13 anos ele quis fazer uma tatuagem, e não precisou insistir muito para que Vittorio assinasse uma autorização para ele - o próprio Vittorio tinha algumas, que fez quando era jovem. Desde então Angelo já fez mais algumas, sempre com a autorização do pai, se desafiando a fazer tatuagens cada vez mais ousadas e originais.
    Desde que Angelo era pequeno, Vittorio o criou deixando claro que ele não era como as outras crianças: assim que Angelo teve idade para compreender tudo, Vittorio lhe contou tudo sobre Afrodite e sua condição de semi-deus. Falou também sobre o Acampamento Meio-Sangue, dizendo que só faria Angelo ir viver lá se ele próprio escolhesse, ou se as circunstâncias exigissem. Angelo ficou encantado ao saber de tudo isso, encontrando mais um motivo para se sentir especial e se destacar das outras crianças. Nunca contou nada a ninguém por recomendação de Vittorio.
    Nos últimos anos, Vittorio se envolveu com uma mulher divorciada, mãe de dois meninos e uma menina, e no início de 2010 eles decidiram se casar. Angelo sempre foi indiferente ao namoro do pai, mas ficou revoltado quando descobriu que, quando se tornasse esposa de seu pai, a atual namorada iria se mudar com os filhos para a casa dele. Não admitia ter que dividir a casa ou a atenção do pai com outras pessoas - ainda mais com os dois meninos, que eram gêmeos e tinham praticamente a sua idade. Mas dessa vez Vittorio não deu razão a Angelo - o que provavelmente foi a primeira vez que aconteceu e só serviu para deixá-lo ainda mais indignado - e ignorou solenemente os seus protestos. Foi aí que Angelo pediu para ir morar no Acampamento Meio-Sangue - faria tudo menos dividir a casa com aquelas três crianças insuportáveis. Na verdade sua esperança era de que seu pai sentisse sua falta e o pedisse para voltar, mandando os filhos de sua mulher morarem em outro lugar.

  • Descoberta: Angelo sempre soube que era um meio-sangue, pois seu pai lhe contou isto quando ele ainda era uma criança. Chegou a encontrar Afrodite duas ou três vezes, ocasiões em que os dois conversaram um pouco.

  • Vida de Campista: Assim que chegou ao Acampamento, Angelo foi direto para o Chalé de Afrodite, uma vez que já sabia quem era sua mãe. Faz mais de dois anos que ele vive no Acampamento, mas a verdade é que nunca chegou a realmente gostar de lá. Sempre sentiu falta de ter uma vida normal, de poder sair, de conhecer pessoas diferentes; e principalmente do luxo e da atenção que estava acostumado a receber em casa. Não gosta de treinar e muito menos se expor a qualquer tipo de perigo, e nunca teve vontade de participar de missões. Algumas coisas o mantiveram no Acampamento durante todo esse tempo - coisas de que ele chegou a gostar, como a Clareira da Oschophoria; ou coisas de que foi obrigado a participar, como a Missão Argos -; principalmente seu orgulho, que não o permitiu dar o braço a torcer e pedir desculpas a seu pai. Assim que voltou da Missão Argos, Angelo estava decidido a ir embora: havia passado por tanta coisa e chegado a correr risco de morte tantas vezes que decidiu que simplesmente não queria mais aquela vida para si mesmo. Sabia que corria muitos riscos ao ir embora do Acampamento, mas preferia viver por poucos anos, se divertindo e sendo feliz, do que simplesmente passar a vida toda sobrevivendo naquele lugar, sonhando com sua antiga vida. Assim sendo, Angelo fez as malas, se despediu de quem achava que devia se despedir, e foi embora. Foi um tanto duro se despedir de Violet, que pareceu realmente magoada, e Angelo se sentiu um tanto triste por deixá-la, mas nada o fez mudar de ideia. Ele foi para casa, engoliu o orgulho, conversou com seu pai, e pediu para voltar. Vittorio ficou tão feliz com a volta de Angelo que perdoou imediatamente o tempo que os dois passaram afastados, e recebeu o filho em casa imediatamente. Angelo passou três meses na casa do pai, de volta à sua antiga vida, exatamente como queria: saindo com os amigos, indo a festas, comprando coisas, participando de eventos, fazendo novas tatuagens. Ignorava a existência da madrasta e dos filhos dela, para não acabar brigando de novo com o pai. Foi aí que algo muito estranho aconteceu: um dia, Angelo simplesmente acordou de volta no Acampamento Meio-Sangue. Foi encontrado por Natalie e Arthur, aparentemente desmaiado no Campo de Morangos; e por dois dias nada do que ninguém fizesse foi capaz de despertá-lo - embora ele parecesse fisicamente bem, sem ferimentos ou machucados aparentes. Quando acordou, sozinho e subitamente, Angelo não se lembrava de absolutamente nada da sua vida de meio-sangue: não sabia nada sobre Afrodite ou o Acampamento, sobre seus poderes, sobre as pessoas que conheceu desde que foi embora da casa do pai pela primeira vez. As lembranças sobre sua vida de mortal, seu pai, a casa dele, seus amigos mortais; tudo isso estava intacta em sua memória - mas o resto havia simplesmente desaparecido. Foi difícil para Angelo aceitar que não estavam tentando enganá-lo, e que não havia ido parar em algum lugar estranho onde todos eram loucos. Ele passou dias chorando, confuso, sem saber no que acreditar - e tendo que lidar com Violet, que ainda está extremamente magoada e irritada com o que ele fez após a Missão Argos. Angelo só acreditou realmente no que lhe diziam quanto conseguiu entrar em contato com o pai e este confirmou tudo. Agora, Angelo está no Acampamento por escolha própria; mas apenas enquanto espera que alguém descubra o que aconteceu com sua memória, como recuperá-la, e como ele foi parar de volta no Acampamento. Anda bastante triste e perdido, mas está tentando conviver bem com as pessoas e fazer seu melhor para se lembrar das coisas - só não teve coragem de tentar usar seus poderes, ainda.

  • Vida de Mortal: Desde que chegou ao Acampamento, Angelo só saiu de lá em Missão ou em excursões com os outros campistas. Quando resolveu ir embora do Acampamento, Angelo passou três meses no mundo mortal, antes de voltar misteriosamente.

  • Missões: Só participou da Missão Argos, junto com vários outros campistas, porque foi obrigado por sua mãe, Afrodite.

    Físico


  • Altura: 1,74m
  • Peso: 67 kg
  • Cor dos Olhos: Azuis
  • Cor do Cabelo: Preto
  • Corpo: Fisicamente, Angelo não herdou absolutamente nada de seu pai, que sempre foi forte e teve traços mais masculinos. Angelo é extremamente magro, não muito alto, tem braços finos e os traços do rosto delicados, quase femininos. Tem a pele pálida, olhos grandes e os dois braços cobertos com várias tatuagens.
  • Vestimenta comum: Usa sempre roupas elegantes e de boa qualidade, se preocupando com marcas, estilistas, cortes e tecidos. Gosta de usar roupas que o diferenciem dos outros e evidenciem sua personalidade, e tem realmente muito bom gosto para escolher o que vestir.

    Personalidade


    Extremamente vaidoso, se preocupa com sua aparência acima de tudo - e também julga as outras pessoas por suas aparências, preferindo conviver ou se aproximar das pessoas quando as acha bonitas. Tem um ar um tanto arrogante, convencido; mas com seus amigos é uma pessoa agradável, que gosta de conversar e fala sobre praticamente qualquer assunto. Observador, tem uma grande facilidade em perceber as emoções ou entender a personalidade das outras pessoas. Não é de falar muito com desconhecidos, mas sabe ser perfeitamente educado, simpático e agradável quando precisa ou a situação exige. É bastante sensível em relação às pessoas de que gosta - quando gosta de alguém, ele GOSTA. Se magoa com uma certa facilidade. É fácil agradá-lo com elogios e mimos. É narcisista ao extremo - se acha a pessoa mais bonita do mundo, e não tem vergonha em dizer isso. Embora seja fácil conquistá-lo, ele raramente toma a iniciativa de seduzir alguém, já que se acha tão bonito que se considera uma espécie de prêmio a ser conquistado, e acha que todos que o conhecem querem naturalmente estar com ele.

  • Gosta/Odeia: Gosta de moda, de experimentar roupas e acessórios, de suas tatuagens, de cortar o cabelo, de ser admirado e de ajudar seus amigos a ficarem mais bonitos - está sempre sugerindo roupas para as pessoas, ou ajudando as meninas a cortarem os cabelos. Também gosta muito de cinema, e é praticamente impossível achar um filme recente que ele não tenha assistido. Gosta de música, de festas e de dançar. Odeia ser contrariado ou ignorado, e não suporta acordar ou dormir cedo. É perfeccionista e fica muito irritado consigo mesmo quando falha em alguma coisa.
  • Medo: Como todos os filhos de Afrodite, tem Cacofobia, o medo de não estar belo sempre, ou de estar fora de moda.

    Círculo de Contatos


  • Amigos: Angelo é uma pessoa um pouco distante neste aspecto - embora saiba ser simpático e agradável com todos se for necessário, raramente gosta de alguém o suficiente para deixar que esse alguém se aproxime a ponto de considerá-lo um amigo. Não faz questão de ser amigo de ninguém, por assim dizer, como se sempre se considerasse bom demais para os outros. Esse comportamento parece ainda mais acentuado no Acampamento, já que Angelo não gosta de estar lá, e não consegue entender como os outros campistas parecem adorar aquele lugar. Para falar a verdade, as pessoas com quem Angelo mais conversou e interagiu desde que chegou ao Acampamento foram, todas, meninas com quem ele ficou: Jessica Sandsmark e Abigail Loomis, do Chalé de Hermes; Grainné Llyr, do Chalé de Deméter; Violet Cadmo, do Chalé de Dionísio; Stoya Anchises, do Chalé de Afrodite. Com Stoya, sua irmã, Angelo se dá realmente bem: os dois tem muitas coisas em comum, e gostam muito de conversar sobre tudo, além de se dar muito bem ficando um com o outro - e nenhum dos dois liga nem um pouco para essa coisa de serem 'meio-irmãos'; Angelo não consegue se sentir parente de alguém que conhece a tão pouco tempo. Angelo também gosta bastante de Violet, por quem tem um carinho muito grande - os dois se aproximaram mais durante a Missão Argos; e Angelo gosta de conversar com ela e se diverte em sua companhia. Stoya e Violet talvez sejam as únicas pessoas no Acampamento que Angelo consideraria suas verdadeiras amigas. Ele também costuma conversar com Maryanne Smith, do Chalé de Hefesto, embora os dois nunca tenham ficado, e nem sejam tão próximos.
  • Relacionamentos: Angelo já ficou com realmente bastante gente ao longo de sua vida, inclusive no Acampamento, mas nunca teve um namoro sério.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Angelo Bianco (Afrodite)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Administração :: Controle de Personagens :: Fichas-
Ir para: